• Triunfo Hoje

Mercado do Nordeste em alta para solução de gestão dos negócios


As micro e pequena empresas representam 90% das empresas ativas no Brasil e, no longo caminho rumo ao crescimento, é preciso estar atento em como as novas tecnologias podem ajudar no processo. A empreitada precisa ser cada vez mais ágil. E com menos erros. Ou com menos tempo para errar. Neste universo gigantesco, ganha espaço quem consegue oferecer soluções que resolvam gargalos e não é diferente no mundo dos negócios. A gestão é parte fundamental e ao facilitar esse processo, garantindo mais celeridade e assertividade, que a Omie cresceu. E ajudou outras muitas micro e pequenas empresas brasileiras a crescer também. Para Marcelo Lombardo, CEO da Omie, que oferece software que ajuda na gestão de micro e pequenas empresas, existe um gap de eficiência grande no Brasil. "É tudo muito complicado , as transações são complexas e o sistema tributário também. E a questão é que a maioria dos empreendedores não têm educação de gestão. Nós oferecemos não só o sistema de gestão, mas também a educação no assunto. Desta forma, deixamos o ambiente de negócios mais simples", afirma. Segundo Marcelo Lombardo, com o uso do software, os contadores podem reduzir os custos em até 80%. "As empresas também ganham em produtividade. Em vez de ter sete funcionários na área de faturamento, o software faz tudo e essas pessoas podem ser colocadas para vendas e atendimento, o que dá um ganho de eficiência", complementa. As empresas também podem ter acesso, através da Omie, com uma conta corrente digital, em parceria com uma fintech, o que também melhora os processos de gestão. "Ela tira os processos burocráticos de checagem porque o software é o banco. E também é mais fácil de dar um crédito porque todos os dados do negócio podem ser acessados, é fácil conferir se há fraude", explica o CEO. A Omie emite mais de R$ 63 bilhões em notas fiscais ao ano e tem mais de 110 unidades franqueadas no Brasil. A empresa tem expandido os negócios e a previsão é de crescer 10 vezes nos próximos três anos. E o mercado do Nordeste se mostra importante. "É uma região muito carente de solução, mas não é uma realidade diferente de São Paulo, por exemplo. Os mercados do Recife e Salvador são fora da curva de tão bem que vão", conclui Lombardo.





Fonte: Diario de Pernambuco


#Mercado #Nordeste #negócios

© 2020 TRIUNFO HOJE