• Triunfo Hoje

Pernambuco supera marca de 100 casos confirmados do novo coronavírus


Foto: Pascal Guyot/AFP

Os casos de coronavírus em Pernambuco ultrapassaram a marca de 100 confirmações nesta quinta-feira (2). De acordo com o novo boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), 11 novos casos foram confirmados, chegando a 106. Pela primeira vez, o estado registrou a morte de uma paciente com menos de 60 anos. A nona morte pela Covid-19 notificada foi a de uma mulher de 37 anos, moradora do Recife que estava internada em um hospital privado da capital pernambucana. As medidas anunciadas pelo estado nesta quinta para o enfrentamento do coronavírus incluem a distribuição de equipamentos de proteção individual que chegaram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) nessa quarta para unidades da atenção primária nos municípios pernambucanos e o fechamento do arquipélago de Fernando de Noronha a partir deste domingo (5). A morte da recifense de 37 anos fez o estado ressaltar a importância de os mais jovens também reforçarem as medidas de prevenção ao novo coronavírus. "Esta foi a primeira morte que registramos de uma pessoa com menos de 60 anos. Estamos entrando na fase de maior crescimento da epidemia, por isso, não relaxem. No interior, em algumas cidades, há relaxamento de algumas populações. Isso é perigoso. Todos os indicadores mostram que a Covid-19 vai se alastrar pelo interior. É importante manter as práticas de etiqueta respiratória e higiene, além de buscar o autoisolamento e proteger os mais vulneráveis", afirmou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. A mulher que morreu em decorrência da Covid-19 teria problemas cardíacos, segundo a SES-PE. No dia 25 de março, ela foi atendida na emergência de uma unidade privada de saúde. Foi medicada após relatar dor no corpo e dor de garganta e recebeu alta médica. No dia seguinte, porém, a recifense relatou desconforto respiratório intenso, dores no corpo, além de apresentar cianose (coloração azul-arroxeada) das extremidades. Ela foi novamente socorrida na mesma emergência, onde foi entubada, mas não resistiu. Familiares e contatos da pacientes estão sendo monitorados e foram orientados a permanecer isolados. "Ninguém está completamente livre de desenvolver uma forma grave da doença e morrer. Estatísticas apontam para um risco mais alto para maiores de 60 anos, mas ninguém está livre. Isso é um alerta aos mais jovens. Todos devem continuar atentos à necessidade das medidas de restrição social", ressaltou o secretário municipal de Saúde do Recife, o médico Jailson Correia. Boletim Dos 11 novos casos confirmados no estado, nove são do sexo feminino, na faixa etária entre 33 e 71 anos, e dois do sexo masculino, com idades entre 31 e 61 anos. Dos pacientes, 10 moram no Recife e um de Jaboatão dos Guararapes. Os 106 casos confirmados estão distribuídos por 12 municípios pernambucanos: Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Camaragibe, São Lourenço da Mata, Palmares, Belo Jardim, Caruaru, Petrolina, Ipubi, Aliança, Goiana. Há ainda registros em Fernando de Noronha e de pacientes em outros estados e países.

Três novas curas foram anunciadas nesta quinta pelo estado. São de dois homens, 47 e 34 anos, ambos moradores de Jaboatão dos Guararapes, e de uma mulher de 39 anos, moradora do Recife. O número de pessoas recuperadas da Covid-19 em Pernambuco chegou a 17. "Completando 14 dias, quando o paciente não tem complicações e não apresenta os sintomas, consideramos cura clínica. Caso o paciente precise ir para a UTI e tenha complicações, mesmo completando 14 dias, só será considerado recuperado quando todas as complicações forem resolvidas. Assim, esse tempo pode demorar mais. É precisoe star totalmente livre de alguma possibilidade de desfecho mais dramático", explicou o chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), Demetrius Montenegro.


Desde o início do ano, Pernambuco registrou 251 casos confirmados para outros vírus de transmissão respiratória. Foram 131 casos de Influenza A; 60 de Influenza B; 45 de Influenza A(H1N1); seis casos de rinovírus; quatro testes positivos para outros tipos de coronavírus e três para outros vírus. De janeiro a 1º de abril, o estado registrou 69 mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), sendo nove óbitos decorrentes de casos confirmados de Influenza A, seis de Influenza B e nove positivos para Covid-19. Seis testes deram negativo para Covid-19 e ainda aguardam resultado para Influenza. Além desses, 39 testes deram negativo tanto para Covid-19 quanto para Influenza e ainda estão em investigação. Ainda não existe uma vacina para o novo coronavírus, mas há imunização para evitar outras formas de Síndrome Respiratória Aguda Grave. Desde o último dia 23, idosos e profissionais de saúde começaram a receber a vacina contra gripe. Eles são o público-alvo da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe, que foi antecipada em um mês. Na primeira fase, Pernambuco tem uma população a vacinar de 1.148.115. O objetivo da antecipação é proteger os pernambucanos contra três vírus da influenza - A(H1N1), A(H3N2) e B -, evitando adoecimentos e, consequentemente, o impacto nos serviços de saúde neste momento da ocorrência de casos do novo coronavírus. Equipamentos

Nessa quarta-feira, o estado recebeu do Ministério da Saúde 13,2 mil toucas hospitalares; 2,1 mil aventais; 1,4 mil sapatilhas; 144 mil luvas; 800 óculos de proteção; 337,5 mil máscaras cirúrgicas e 2.832 unidades de álcool etílico. O materia será distribuído aos municípios pernambucanos para uso nas unidades de atenção primária. "Neste momento, vamos fazer a distribuição aos municípios para reforçar a atenção primária e garantir o abastecimento adequado", disse André Longo.

Seguindo a fala do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que disse nessa quarta-feira que máscaras de proteção podem servir como barreira eficiente para a população em geral contra o coronavírus com foco no uso de máscaras alternativas, o secretário estadual de Saúde reforçou a necessidade de preservar as cirúrgicas e as N95 para os profissionais de saúde. "Precisamos fazer uma utilização adequada para não haver desperdício. Estamos vendo as N95 serem usadas de forma inadvertida. Hoje, é um equipamento disputadíssimo no mundo. Precisamos ter muito cuidado com esse insumo", afirmou. De acordo com Longo, Pernambuco adquiriu 1 milhão de máscaras, que devem chegar ao estado nos próximos dias. Os insumos também devem ser entregues ao Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape), da Universidade de Pernambuco (UPE), que também terá leitos específicos para a Covid-19 voltados para pacientes que têm problemas cardíacos.


Noronha


A partir deste domingo (5) e por um período inicial de 15 dias, o governo de Pernambuco vai suspender a entrada de pessoas no arquipélago de Fernando de Noronha, incluindo turistas e moradores, sejam eles permanentes ou temporários. A medida foi solicitada esta semana pelo Conselho Distrital da ilha, e o decreto formalizando a medida com as restrições deverá ser publicado no fim de semana.


A saída de moradores e trabalhadores continua autorizada, sendo efetuada por meio de voos semanais mantidos para manter o abastecimento e o deslocamento de pessoal. O administrador geral de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha, disse que a medida atinge toda população do arquipélago. Apenas servidores públicos federais e estaduais e outras categorias cujo trabalho seja considerado essencial e com autorização expressa terão acesso a ilha nesse período. Segundo ele, o prazo poderá ser prorrogado, dependendo de avaliações posteriores.


A decisão foi tomada após solicitação do Conselho Distrital da ilha. Segundo o texto aprovado pelo plenário, “tal solicitação prende-se ao fato de que existem moradores chegando a Noronha numa semana e retornando na outra, sem obedecer ao intervalo da quarentena. Solicitamos ainda que a entrada fique restrita às pessoas para serviços essenciais devidamente autorizadas pelas autoridades competentes”.


Desde o último dia 21, as operações de pouso e decolagem de aeronaves no Aeroporto do Distrito Estadual de Fernando de Noronha estão suspensas por conta das restrições impostas para evitar a propagação da epidemia de coronavírus. As exceções são voos para socorro médico e situações excepcionais definidas pela autoridade sanitária competente.


No último dia 27, foi confirmada a primeira ocorrência da Covid-19 no arquipélago Fernando de Noronha. Trata-se de um homem de 48 anos, funcionário de uma empresa terceirizada, que permanece em isolamento domiciliar. Para evitar a propagação do vírus, todos os contactantes do homem foram monitorados e colocados em quarentena, em quartos isolados e diferentes, além de serem testados. Apenas um deles testou positivo para a doença e permanece em isolamento. Fernando de Noronha tem, portanto, dois casos confirmados do novo coronavírus.






Fonte: Diario de Pernambuco




#Pernambuco #coronavírus #marca

© 2020 TRIUNFO HOJE