Equipe do Vaticano verifica restos mortais de Padre Ibiapina, para processo de beatificação.

26.05.2016

 

Um importante passo foi dado na Diocese de Guarabira, no Estado da Paraíba, para o processo de beatificação do Padre José Antônio Maria Ibiapina. Integrantes da Congregação para a Causa dos Santos, da Santa Sé, estão na cidade de Guarabira, no Agreste da Paraíba, para investigações do processo de beatificação do Padre Ibiapina, que já é considerado um Servo de Deus pela Igreja Católica, título concedido quando o processo de canonização é iniciado. Os enviados do Vaticano chegaram na cidade no último domingo (22) e vão permanecer no município por dez dias.

 

A beatificação é uma etapa do processo de canonização. Nesta fase são analisadas provas sobre os possíveis milagres atribuídos ao candidato. Para isso, o postulador de causa Paolo Vilotta e o padre Paolo Lombardo, que são os dois enviados do Vaticano, vão escutar diariamente em um ‘Tribunal Eclesiástico’, aqueles que atribuem ao Servo de Deus intercessões de graças divinas. Ambos participaram de outros processos no Brasil, como os de Inhá Chica, Irmã Dulce, Irmã Benigma e Irmão Victor.

 

A verificação dos restos mortais do padre, que faleceu em 19 de fevereiro de 1883 no município de Solânea, foi feita por aproximadamente oito pessoas. A retirada emocionou quem acompanhou o processo. “Foi de fato muito marcante, dentro de um rito litúrgico. Quando se quebrou a pedra e abrimos a urna onde estavam os restos mortais do Servo de Deus, fizemos orações e louvamos a Deus”, comentou o bispo dom Lucena.

 

Este é um fato muito importante para a comunidade Triunfense que foi bastante agraciada com a dedicação e bondade do Padre Ibiapina.

 

Fonte: Jornal G1 / Paraiba e Blog Diocese de Guarabira.

Please reload

1/10

© 2016 TRIUNFO HOJE