Conheça as bandas que se apresentam hoje 30/07 na 58ª Festa dos Estudantes

30.07.2016

André é neto de um musicista e fabricante de instrumentos de corda. Sr. Antônio – maior ídolo do jovem – serviu de inspiração para que ele despertasse desde cedo o interesse pela carreira. Aos cinco anos já chamava a atenção dos familiares.

 

Apesar da pouca idade, é considerado por grandes nomes do Forró e do Sertanejo como a maior revelação da música pernambucana dos últimos tempos. Foi destaque em grandes festas nas cidades de Serrita, Ibimirim, Parnamirim e Salgueiro. Em Carpina, ganhou o prêmio de Cantor Revelação do São João 2015.

 

Ouça o trabalho de André Love aqui.

O tradicional Frio Folia, evento criado há vários anos pelo ex-vereador João Batista, com apoio do bloco Meninos Travessos no intuito de animar a tarde do sábado de encerramento da Festa dos Estudantes será realizado no corrente ano e terá a banda Forró do Muído como grande atração e o cantor Sandryno Ferraz. 


A banda Forró do Muído  teve na sua formação Simone e Simara (As Coleguinhas) e hoje conta com o talento das cantoras Vanessa Rios e Elayne Tyne, que depois de passar pelas bandas Garota Safada e Saia Rodada está de volta ao Forró do Muído.

 

Ouça o trabalho do Forró do Muído aqui e o de Sandryno Ferraz aqui.

 

Ivan Ferraz, pernambucano de Floresta, Ivan Ferraz, há muito tempo, é um nome consagrado da música regional nordestina, sobretudo quando se fala de forró pé-de-serra, o legítimo, o autêntico. Essa consagração não é apenas pelo que compõe, canta e declama nos discos e apresentações, mas também pelo trabalho de incentivo à nossa cultura que realiza há algumas décadas. Tudo feito com amor e afinco, com perseverança e, claro, sucesso.

 

Falar em baião, xote e outros ritmos do universo forrozal e não lembrar de Ivan Ferraz em Pernambuco hoje pode-se cometer uma gafe, uma injustiça. Poucas pessoas tem lutado tanto em defesa da música nordestina como ele. Diariamente, o artista e apresentador divulga no programa "Forró, Verso e Viola", da Rádio Universitária FM do Recife, o trabalho de artistas renomados e outros ainda nem tanto. Este incentivo que Ivan Ferraz dá, desde o tempo em que começou o seu programa na TV Pernambuco, tirou nomes do anonimato, levando-os ao conhecimento do grande público. Por sua luta em favor da música e dos artistas, é considerado o Embaixador do Forró.

 

Ouça o trabalho de Ivan Ferraz aqui.

Waldonys José Torres de Menezes, ou simplesmente Waldonys, é um talento nato. Por influência do seu pai, começou a tocar sanfona aos 10 anos de idade. Estudou no Conservatório Alberto Nepomuceno em Fortaleza. Aos 13 anos conheceu Dominguinhos com quem, um ano depois, gravou o LP “Choro Chorado”. Era apenas o início de uma ascensão. Aos 15 anos houve um avanço ainda maior: gravou com o consagrado Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Impressionado com o desempenho do menino, seu Luiz carinhosamente o chamou de "Garoto Atrevido".

No final dos anos 80, Waldonys participou de programas de projeção nacional. Nessa época, foi descoberto por um empresário italiano que o contratou para se apresentar nos Estados Unidos da América. Durante um ano e dois meses, essa proveitosa vivência internacional o colocou nos teatros das cidades de Reno e Las Vegas, sempre com enorme sucesso. Contratado pela gravadora RGE, retornou ao Brasil. Nessa empresa, além de gravar dois LPs, participou de turnês e gravações com Fagner, Marisa Monte, Zé Ramalho, Geraldo Azevedo e Adriana Calcanhoto, entre outros.

O reconhecimento da crítica e os aplausos do público levaram Waldonys a ampliar os espaços de sua carreira solo, fato consolidado em vitoriosas temporadas pelos Estados Unidos, México, Cuba, países da América do Sul e países da Europa. Ao mesmo tempo em que investia nos projetos externos, participou de prêmios da Música Popular Brasileira e do extinto Prêmio Sharp de Música. Hoje com 10 CDs, um DVD e vários clips gravados, Waldonys traz na bagagem notável cumplicidade com seus fãs, quer pela elevada sensibilidade artística, quer pelo repertório, quer pelas manifestações pessoais.

O músico, cantor e compositor inovou ao adicionar aos seus shows outra paixão: a arte de voar. Levou a agilidade dos teclados às manobras do avião que pilota. E ganha os céus com exímia perfeição nas exibições acrobáticas. É também paraquedista com mais de 3000 saltos. Foi condecorado com o título de Membro Honorário da Esquadrilha da Fumaça, medalhas Mérito Santos Dumont e Bartolomeu de Gusmão, Membro Honorário da Força Aérea Brasileira, e igualmente dos esquadrões Zagal, Rumba e do 2º Eta. Hoje, há shows conjugados: um nos céus; outro nos palcos. Em ambos, o talento, a experiência, o arrojo e o carisma desse artista excepcional. Waldonys, com maestria, segue pelo Brasil emocionando multidões, já por suas incomparáveis e exclusivas apresentações aeromusicais.

 

Ouça o trabalho de Waldonys aqui.

Please reload

1/6

1/9

© 2020 TRIUNFO HOJE