Encerramento e vencedores do 9º Festival de Cinema de Triunfo

15.08.2016

Imagem: Verner Brenan

 

No último sábado, 13 agosto, chegou ao fim o 9º Festival de Cinema de Triunfo, após seis dias de exibições da produção audiovisual pernambucana e nacional. Além de exibições e premiações este ano o festival trouxe a descentralização das atividades formativas como também a formação de novas plateias através das mostras voltadas para crianças e os debates sobre cinema. O evento também fortalece a cadeia do audiovisual no estado, garantindo a circulação das novas produções.

 

O evento, realizado pelo Governo de Pernambuco, através da Secult-PE e Fundarpe, em parceria com a Prefeitura de Triunfo, teve como homenageados desta edição os atores Germano Haiut e Maeve Jinkings. Este ano, o evento contou também com o apoio do SESC-PE, da Cepe Editora, e da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), além de parceria com mostras audiovisuais independentes, como Criancine, Cine Belo Jardim e Stopmotion.

 

Este ano, o festival contemplou cerca de 3 mil pessoas em todas as ações e ampliou a participação de pessoas nas localidades próximas a Triunfo, como Jatiúca, Canaã, Jericó, Santa Cruz da Baixa Verde, Manaíra, Princesa Isabel, Flores, além de Serra Talhada e Afogados da Ingazeira.

 

Confira a galeria de fotos do 9º Festival de Cinema de Triunfo e toda a cobertura do evento na Página Oficial do Festival no Facebook.

 

Abaixo os premiados:

 

TROFÉU CINECLUBISTA DE MELHOR FILME PARA REFLEXÃO.

- Exília, de Renata Claus

Menções Honrosas:

- Aroeira, de Ramon Batista

- Cumieira, de Diego Benevides

- Quem matou Eloá, de Lívia Perez

 

PRÊMIO ABD-PE/APECI

- Black Out, de Felipe Peres

 

PREMIAÇÃO DO JURI POPULAR

- Melhor Curta-Metragem da Mostra Competitiva dos Sertões:

Joaquim Bralhador, de Márcio Câmara

- Melhor Curta-Metragem da Mostra Competitiva Pernambucana:

Um brinde, de João Vigo

- Melhor Curta-Metragem da Mostra Competitiva Infanto Juvenil:

Ana e a Borboleta, de Isabela Veiga

- Melhor Curta-Metragem da Mostra Competitiva Nacional:

Em Defesa da Família, de Daniela Cronemberger

- Melhor Longa Metragem da Mostra Competitiva Nacional:

Danado de Bom, de Deby Brennand

 

PREMIAÇÃO DO JÚRI OFICIAL DO FESTIVAL

 

CATEGORIA CURTA METRAGEM:

- Melhor atriz:

Ceronha Pontes, pelo filme Elogio do Tremor

- Melhor ator:

Tavinho Teixeira, pelo filme Ainda me Sobra Eu

- Melhor Som:

Danilo Carvalho, pelo filme A Clave dos Pregões

- Melhor Trilha Sonora:

Cosmo Grão e Samuel Nóbrega, pelo filme Catimbau

- Melhor Direção de Arte:

Gustavo Guedes, pelo filme Cuscuz Peitinho

- Melhor produção:

Equipe do filme Dalivincasso

- Melhor Montagem:

Filme Em Defesa da Família

- Melhor Fotografia

Adalberto Oliveira, pelo filme Tarja Preta

- Melhor Roteiro:

Diego Benevides, pelo filme Cumieira

- Melhor Direção:

Felipe Peres, Adalmir da Silva, Francisco Mendes, Jocicleide Oliveira, Sérgio Santos, Paulo Sano pelo filme Blackout

- Melhor Filme da Categoria Curta-Metragem dos Sertões:

Praça de Guerra, de Ed. Junior

- Melhor Filme Infanto Juvenil:

Ilha das Crianças, de Zeca Ferreira

- Melhor Filme Pernambucano:

Exília, de Renata Claus

- Melhor Filme da Categoria Curta-Metragem Nacional:

Quem matou Eloá?, de Lívia Perez

 

CATEGORIA LONGA-METRAGEM NACIONAL

- Melhor Personagem de Longa-Metragem:

Valdeci Santana, pelo filme Umbigo

- Melhor ator:

Fernando Alves Pinto, pelo filme Minha Amada Morta

- Melhor Atriz:

Sabrina Greve, pelo filme Todas as Cores da Noite

- Melhor Som:

Danilo Carvalho e Érico Paiva, pelo filme Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós

- Melhor Trilha Sonora:

Filme Danado de Bom

- Melhor Direção de Arte:

Sérgio Silveira, filme Clarisse ou Alguma Coisa sobre nós Dois

- Melhor Produção:

Equipe do filme para Para Minha Amada Morta

- Melhor Roteiro:

Aly Muritiba pelo filme Para Minha Amada Morta

- Melhor Montagem:

João Menna Barreto, pelo filme Para Minha Amada Morta

- Melhor Fotografia:

Petrus Cariry, pelo filme Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois

- Melhor Direção:

Aly Muritiba, pelo filme Para Minha Amada Morta

- Melhor filme da categoria Longa Metragem:

Para Minha Amada Morta, de Aly Muritiba

Please reload

1/11

© 2016 TRIUNFO HOJE