Advogado é agredido a pauladas por cliente em Serra Talhada

16.10.2017

Um advogado de 56 anos foi vítima de tentativa de homicídio após ser agredido a pauladas por um cliente. O crime aconteceu na manhã do último domingo (16), no Pátio da Feira, no centro de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. Domingos Sávio de Lima ficou bastante ferido e foi levado, inicialmente, para Casa de Saúde São Vicente. 

 

Em seguida, o homem foi transferido para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área Central do Recife. Segundo a unidade de saúde, ele deu entrada por volta das 18h do último domingo e passou por uma neurocirurgia. Domingos Sávio segue internado em estado grave e entubado. Segundo o delegado Olegário Filho, Alcimar Batista da Silva, de 32 anos, utilizou um pedaço de madeira com pregos para cometer o crime.

 

De acordo com o investigador, o criminoso foi detido por populares, que acionaram a Polícia Militar. O homem foi levado para a Delegacia de Serra Talhada. No local, segundo o delegado, Alcimar assumiu o crime e disse que não havia concordado com a condução dada pelo advogado ao seu caso. “Ele estava com o documento de habilitação retido e havia contratado o advogado para resolver isso”, comentou o delegado.

 

O delegado informou que o criminoso foi autuado em flagrante pela tentativa de homicídio e encaminhado para audiência de custódia. O juiz decidiu pela prisão e Alcimar foi levado para a Cadeia Pública de Serra Talhada. Ainda segundo o investigador, um advogado que teria, inicialmente, sido contratado por Alcimar procurou a delegacia na manhã desta segunda-feira (16). “O advogado informou, preliminarmente, que, na semana passada, Alcimar teria ido até a casa dele com um cabo de vassoura”, comentou Olegário. O delegado informou que vai investigar se o crime foi premeditado. 

 

OAB-PE
A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pernambuco (OAB-PE) se posicionou nesta segunda. Por meio de nota, o órgão tornou pública a grave agressão sofrida pelo advogado Domingos Sávio. A OAB-PE informou que a Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas está prestando toda a assistência ao advogado.

 

Ainda na nota, a OAB-PE repudiou o ato de violência. “Agressões dessa natureza, quando praticadas contra um advogado ou advogada, extrapolam a gravidade de uma ofensa individual e passam a fragilizar o Estado Democrático de Direito, já que cabe ao profissional da advocacia pugnar pelo direito de defesa, um dos valores fundamentais previstos na Carta Magna”. As informações são da FolhaPE

Please reload

1/6

1/9

© 2020 TRIUNFO HOJE