Quatro mulheres assassinadas em 48 horas em Pernambuco

27.12.2017

Uma auxiliar de ensino de 32 anos foi encontrada sem vida no bairro de Aguazinha, em Olinda, na última terça-feira (26). O cenário era chocante. O imóvel estava revirado e ensanguentado. Despida e com 30 ferimentos provocados por faca espalhados por todo o corpo, Marcela Gomes Leite, de 32 anos, foi a quarta mulher assassinada em Pernambuco em menos de 48 horas. Os crimes ocorreram em pleno ciclo natalino. Dado reflete a realidade do Brasil, país com a quinta maior taxa de feminicídio do mundo.

 

De janeiro a novembro deste ano, segundo dados da Secretaria de Defesa Social, 268 homicídios de pessoas do sexo feminino foram registrados no Estado. Desses, 75 foram qualificados como feminicídio. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de assassinatos chega a 4,8 para cada 100 mil mulheres.

 

No último domingo, a localização do corpo de Remís Carla da Costa, 24, na véspera do Natal, deixou a família da jovem em choque. Ela estava desaparecida desde o dia 17. O ex-namorado, o ajudante de pedreiro Paulo Cesar da Silva, 25, que está preso no Cotel, assumiu a autoria do assassinato. Na segunda-feira (25), duas mulheres também perderam as vidas precocemente. Poliana Lins, segundo aponta as investigações, foi morta a tiro pelo marido, em Igarassu. No centro do Recife, poucas horas depois, uma mulher que não teve a identidade revelada também foi baleada e não resistiu ao ferimento.

 

Fonte: FolhaPE

Please reload

1/6

1/9

© 2020 TRIUNFO HOJE