Pernambuco fecha 2017 com taxa de desemprego em 17,6%, segundo maior resultado do país

23.02.2018

Pernambuco terminou o ano de 2017 com uma taxa de desempregados de 17,6%, o segundo maior resultado do resultado do país, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) trimestral divulgada nesta sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estado ficou atrás apenas do Amapá, com 17,7%.

 

O Brasil fechou o último ano com uma taxa 12,7% de desocupados, maior que os 11,5% do ano anterior. No 4º trimestre, que vai de outubro a dezembro, o país teve 11,8%. No terceiro trimestre, Pernambuco havia sido o estado com a maior taxa de desocupação, com 17,9%. Comparando o terceiro com o quarto trimestre, houve uma redução da taxa – no quarto trimestre, o estado registrou 16,8% de desempregados.

 

Desde 2015, o estado vem registrando aumento da taxa de desocupados, segundo os dados do IBGE. Em 2014, o índice chegou a 8,1%, subindo para 9,8% em 2015 e 14,5% em 2016. No Recife, a taxa de desemprego fechou 2017 em 15,3%, seguindo a tendência de crescimento. Em 2016, o índice era de 12,3%, enquanto no ano anterior era 6,6%. Em 2014, a capital pernambucana tinha 7,6% de desocupados.

 

 

Subutilização

 

O estudo aponta ainda que há 31,7% trabalhadores subutilizados em Pernambuco, grupo que reúne pessoas que poderiam trabalhar, mas estão desocupadas, e aqueles que trabalham menos de 40 horas semanais. No país, a taxa foi de 23,6% ao longo de 2017.

 

Em 2016, eram 25,7% dos trabalhadores nessa situação em Pernambuco, enquanto em 2015 eram 19,3%, segundo o IBGE.

 

 

 

 

Fonte: G1

 

 

Please reload

1/6

1/9

© 2020 TRIUNFO HOJE